IDEÁRIO DO OPA

IDEÁRIO DO OPA

AUTORIA: Pe. Irala
ANO DE CRIAÇÃO: 1978
COLABORAÇÃO: Marta Almeida

OBSERVAÇÃO

Este texto foi criado pelo Padre Irala no primeiro encontro Nacional do OPA, em Itaici, SP, em 14 de fevereiro de 1978. Ele é a constituição do OPA.

DOWNLOADS

Constituímos uma corrente, um grupo de pessoas com o mesmo ideal,

as mesmas aspirações, que nos ajudam a sermos melhores,

e nosso nome já foi Geração 80, 90, 200… e agora somos Geração 2.010.

Não temos a intenção de ser uma nova congregação, nem uma nova organização.

Trabalhamos juntos porque somos amigos, e pertencemos a Jesus Cristo,

o fundador da igreja católica.

Obedecemos às nossas autoridades religiosas,

bem como às autoridades constituídas do pais, como cristãos e cidadãos comuns.

Não temos lugar de reunião, não temos cnpj, cpf, não temos presidente,

Não temos outro estatuto senão o evangelho e algumas idéias de amigos

que se tornaram nossas, porque as assumimos.

Queremos ajudar uns aos outros para sermos melhores.

Queremos motivar e expandir o espírito criativo.

Queremos integrar nossa criatividade para servir ao homem.

Queremos comunicar com a característica da comunicação de Deus, que é a graça.

Queremos dar de graça o que de graça recebemos.

Queremos nos reunir de vez em quando,

para conversar longamente e contar nossas histórias.

Queremos ter Deus como finalidade, já que o temos como ponto de partida.

Queremos orar e ajudar os outros a orar.

Não temos livros de oração obrigatórios,

mas amamos a natureza como um grande livro.

Amamos a Bíblia, os salmos, as canções modernas e antigas, tudo que nos ajuda a rezar.

Não temos mais dogmas do que os que já existem e todos os cristãos aceitam.

Sabemos que o homem, quando encontra Deus, muda,

e queremos que nosso mundo mude para melhor.

Se nos deixarem ajudar, ajudaremos a construir um mundo novo.

Quando não pudermos fazer nada disso, fazemos questão de não comprar briga

e de não atrapalhar a vida de ninguém.

Não entramos em nada que leve à briga, nada competitivo.

Acreditamos no Homem porque Cristo acreditou.

Desejamos que o fruto dos nossos esforços seja a paz.

Paz nos corações,

paz universal,

paz cósmica.

E que Deus seja tudo em todos.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.